sábado, 5 de março de 2016

Carta à direção do PT de Nova Iguaçu da EPS do PT.



Carta da Corrente Interna do Partido dos Trabalhadores
Esquerda Popular Socialista (EPS)
ao Diretório Municipal de Nova Iguaçu – RJ
Nova Iguaçu – RJ, 05 de março de 2016

O PT sempre fez a diferença com os partidos tradicionais de esquerda no Brasil no que toca a democracia interna que sempre o exercitou através da participação das bases nas suas decisões importantes, ou seja, participação com debate e oportunidade de se manifestar.
Infelizmente, nos últimos anos, esta prática vem desaparecendo paulatinamente e, recentemente, se consolidando, a prova disso é que as instâncias do partido não são mais consultadas e nem estimuladas a fazerem o debate e tomarem as posições, independência, ética, transparência, honestidade, valores que sempre pautaram o Partido dos Trabalhadores nestes seus 36 anos de existência, esta colocada em último plano.
Diante dos pesados ataques desferidos contra o PT e contra a presidente Dilma e o Eterno Presidente Lula, ataques que nada mais são do que um sinal da ofensiva que se prepara contra os trabalhadores e trabalhadoras e suas conquistas.
Diante da próxima campanha eleitoral, durante a qual nossos inimigos concentrarão o fogo contra o PT, lançando mão de todos os recursos, inclusive os mais abjetos, e sabendo que o atual prefeito de nossa Cidade – Nova Iguaçu-RJ, sempre foi um ferrenho adversário em todos os campos, municipal, estadual e federal.
Precisamos fazer da campanha eleitoral um momento privilegiado de luta em defesa do nosso partido, de nossas bandeiras e das reivindicações da grande maioria do povo, nos terrenos econômico, social e político; salientando as conquistas que os cidadãos iguaçuanos conquistaram durante a Gestão PeTista na cidade.
Precisamos de candidatos que tenham história de luta, que expressem, sem nenhuma hesitação, nosso programa e nosso projeto, candidatos em torno dos quais a valorosa militância do PT cerrará fileiras com entusiasmo.
Diante das ponderações acima, fica a plena certeza de que só os interesses pessoais e carreiristas de alguns poderiam justificar o não lançamento de uma candidatura ao governo do Municipal de Nova Iguaçu - RJ.
É neste cenário que propomos Carlos Ferreira (Ferreirinha) prefeito, para Nova Iguaçu novamente ter melhores dias!
Esquerda Popular Socialista
Direção Estadual Executiva

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

MANIFESTO DOS JOVENS CATÓLICOS EM APOIO A DILMA 13 PRESIDENTA.



“Animados pela fé e bem certos da vitória

vamos fincar nosso pé e fazer a nossa história”


O Brasil tem vivido um importante ciclo de mudanças nos últimos anos. A valorização do salário mínimo, os programas de transferência de renda, a ampliação da oferta de vagas nas universidades e cursos técnicos, o crescimento do número de postos de trabalho e o programa Mais Médicos são alguns dos muitos avanços que marcam o processo de mudanças que tem melhorado a vida de brasileiros e brasileiras, especialmente dos/as jovens.  

Muito diferente dos tristes governos neoliberais, o Brasil hoje ocupa uma posição de destaque no cenário internacional, com o fortalecimento da sua economia e ampliação das relações com os outros países da América Latina e da África. Os jovens de hoje vivem num país melhor, não são ameaçados pela inflação galopante, vivem num país mais democrático, mais justo e com mais oportunidades e direitos. Porém, esse cenário ainda não é o desejado.

Temos muito o que conquistar para a garantia da vida plena e abundante da juventude.   Apesar dos esforços empreendidos pelo Plano Juventude Viva - Plano de prevenção à violência contra a juventude negra - a questão das mortes violentas ainda representa a maior preocupação da nossa juventude. O aumento dos homicídios e a persistência dos casos de violência policial atentam contra os Direitos Humanos e a democracia e impedem a conquista de novos espaços para  juventude negra  e pobre desse País. 

O grito "Chega de violência e extermínio de jovens" – encampado pelas Pastorais das Juventudes, pelos movimentos negros e por várias organizações da sociedade civil - continua atual e necessário.

Além disso, é urgente a implementação de políticas públicas que incidam no tema das drogas, que visem erradicar esse grave problema que vitima e ameaça o presente e futuro da nação! Fortalecer a política nacional de juventude e implementar o Sistema Nacional de Juventude são desafios para o próximo período.

Também é urgente a questão da mobilidade urbana. Os jovens querem viver a cidade, ocupar espaços e movimentos políticos e culturais, experimentar possibilidades de esportes e lazer, circular com fluidez pelo espaço público e conquistar direitos para uma vida digna e saudável.  Temos que encampar um firme debate sobre a circulação das várias juventudes no espaço da cidade.

No mesmo sentido precisamos considerar as demandas dos/as jovens do campo. É preciso garantir qualidade de vida e prosperidade para estes/as jovens sem a exigência de sair do campo para alcançar tais anseios. A ampliação da reforma agrária e o fortalecimento da agricultura familiar e da educação no campo são bandeiras ainda atuais.  Os/as jovens rurais também querem transitar nos vários espaços dos municípios e com isso exercerem direitos e possibilidades de emancipação e autonomia.

Ao mesmo tempo, a juventude deseja participar do cenário público do país. Repudia a corrupção e a concentração da riqueza, que é produzida pela maioria, nas mãos da  minoria. Os/as jovens necessitam de mais espaços de cultura e convivência Juvenil e afirmam que a educação de qualidade é fundamental para a transformação da sociedade e segue reconhecendo que é possível construir uma sociedade melhor, mais justa e igualitária!   

Como sujeitos desse processo, os/as  jovens católicos/as também querem fazer valer a sua posição dentro da conjuntura. Organizados/as em múltiplos espaços de articulação de fé e política, sabemos que é necessário incidir nesse processo eleitoral e apresentar uma análise sobre essa realidade. 

Sabemos que muitas são as questões em torno das quais o ciclo de mandatos do PT e dos seus aliados ainda precisam avançar. Mas, não temos qualquer dúvida de que, entre as opções apresentadas, é com a reeleição da presidenta Dilma que garantiremos as melhores condições para seguirmos na construção de um Brasil mais justo e igual.

Temos convicção de que pontos importantes da nossa agenda política avançarão mais e melhor com a renovação do mandato do campo democrático popular garantindo condições para o fortalecimento da luta contra a redução da maioridade penal, realização da reforma política com Plebiscito Popular e constituinte exclusiva e refundação do atual modelo de segurança pública com uma profunda revisão quanto ao papel da polícia e quanto ao significado das políticas de prevenção a violência no país.

Eleger Dilma é uma tarefa das forças populares. Não vamos deixar o Brasil retroceder no seu virtuoso ciclo de transformações e de inclusão social com participação e cidadania. É com Dilma que podemos falar de futuro, é com Dilma que o Brasil pode mudar mais.


Sou Jovem, Sou católico, Voto Dilma 13!

1.         Edgar Mansur, assistente social e membro do Conselho Nacional de Juventude pela Pastoral da Juventude (MG)

2.         Eric Moura, bacharel em administração e militante da PJMP (AM)

3.         Felipe da Silva Freitas, mestrando em direito pela Universidade de Brasília, presidente do Conselho de Juventude da Bahia (2009 - 2010) e militante da Pastoral da Juventude (BA)

4.         Claudia Santos da Silva, professora de história, sindicalista e assessora da PJMP (BA)

5.         André Luiz Fidelis de Azevedo, pedagogo, militante da PJMP e militante do Coletivo Força Tururu (PE)

6.         Lourival Rodrigues da Silva, presidente  do Centro de Formação e Assessoria em Juventude – Cajueiro (GO)

7.         Thiesco Crisóstomo, bacharel em Sistemas de informação, secretário nacional da Pastoral da Juventude entre 2011 – 2013, (PA).

8.         Roberta Agustinho da Silva, pedagoga, mestranda em educação e militante da Pastoral da Juventude (SP)

9.         Laécio Vieira, coordenação nacional da Pastoral da Juventude Rural

10.      Hildete Emanuele Nogueira de Souza, professora e secretária nacional da Pastoral da Juventude entre 2008 e 2010 (BA)

11.      Padre Geraldo Magela, assessor da PJMP na diocese de Nova Iguaçu (RJ)

12.      Michele Vieira, assistente social, presidenta do Conselho Estadual de Juventude da Bahia (2013 – 2014) e militante da Pastoral da Juventude (BA)

13.      Rúbia Nascimento, graduanda em ciências sociais e administração, técnica em teatro e militante da PJMP (AL)

14.      Alex Piero, diretor geral do Centro Cultural da Juventude de são Paulo, conselheiro nacional de juventude pela Pastoral da Juventude entre 2010 e 2011 (SP)

15.      Maciel Cover, pequeno agricultor, professor, militante da PJR  (RS)

16.      Daniely Barbosa bacharela em engenharia elétrica e membro da coordenação nacional da PJMP (RN)

17.      Leandro Dias, estudante de ciências sociais, militantes da PJMP e dos Agentes de Pastorais Negros (GO)

18.      Walkes Vargas, psicólogo e militante da Pastoral da Juventude (MS)

19.      Joilson Toledo, irmão marista, militante da PJ, Aparecida de Goiânia (GO)

20.      Edney Santos Mendonça, auxiliar administrativo, presidente do Conselho de Juventude do Amazonas entre 2011 e 2012 e membro do Conselho Nacional de Juventude entre 2008 e 2011 (AM)

21.      Silvano Silvero da Silva, ex Secretário Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil, estudante de ciências sociais, Canoinhas (SC)

22.      Elis Souza, professora da rede pública municipal de Salvador e membro da coordenação nacional da Pastoral da Juventude (BA)

23.      Yulo Oiticica, vice-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia e ex assessor da PJMP (BA)

24.      Franciele Laureano Fidele, estudante de Arquivologia UFES - Viana ES

25.      Taisa da Silva Rocha, historiadora e militante da PJMP (GO)

26.      Ademir Jackson Pereira Lima, estudante, assessor parlamentar e militante  da PJ (AM)

27.      Wellington Neto, graduando em ciências sociais e membro da coordenação nacional da PJMP (AL)

28.      Wellington Ferreira da Silva, graduando em arte com licenciatura em teatro, militante da PJMP e representante Estadual da Rede de Jovens do Nordeste (AL)

29.      Redelson Tomaz da Silva, psicólogo, agente cultural e militante da PJMP (GO)

30.      Neyl A. Pereira dos Santos, graduando em direito e militante da PJMP (PE)

31.      Mariana Rocha Malheiros, advogada no Centro de Referência em Direitos Humanos Dom Hélder em Curitiba/PR, militante do Movimento Fé e Política (PR)

32.      Aelson Cardoso, graduando em Serviço Social, PJMP e membro da Rede de Educação Cidadã (AL)

33.      Elton Aleme, bancário, gerente da Caixa Econômica e militante da PJMP

34.      Laudiano Silva, graduando de bacharelado em humanidades, militante da PJMP (CE)

35.      Gilva Azeredo pedagoga e militante da PJMP (AL)

36.      Jone Braga de Moura, membro da comissão nacional da PJMP (AM)

37.      Simone Rodrigues, militante da PJMP e articuladora  do projeto: Para o Bem da Comunidade (AM)

38.      Sérgio Rogério Oliveira da Silva, graduado em letras e assessor da PJMP (AL)

39.      Mayara Suelirta graduanda em nutrição, militante da PJR e da Pastoral da Criança (RN)

40.      Rodrigo Rocha, engenheiro civil e militante da PJMP (RN)

41.    Rosenildo de Souza Trindade, acadêmico de História na UFAM, assessor parlamentar e militante da PJ (AM)

42.      Clayton Cabral, zootecnista, militante da Pastoral da Criança e Secretário da Juventude do PT (PE)

43.      Jessika Pereira de Oliveira, biologa e catequista (PE)

44.      Fernanda Rocha da Costa, graduanda em história e militante da PJMP (PE)

45.      Rodrigo das Neves, graduando em administração e militante da PJMP (PE)

46.      Suzana Gomes dos Santos, pedagoga, militante da PJMP (PE)

47.      Jeifa Alice Gericó, graduanda em direito e coordenação diocesana da PJMP de Petrolina (PE)

48.      Tiago Luiz de Souza, graduando em Engenharia Civil e militante da PJMP (PE)

49.      Ronaldo Monteiro Cerqueira, historiador com especialização em Juventude, assessoria leiga da PJMP (RJ)

50.      Guilherme Monteiro Cerqueira, professor de História e Coordenação Nacional da PJMP.

51.      Simone da Silva Serafim, professora e assessora da PJMP (RJ)

52.      Ricardo da Paz, militante PJMP (RJ)

53.      Suellen dos Santos Ferreira, militante da PJMP, Diocese de Nova Iguaçu (RJ)

54.      Filipe Carvalho, professor de História (PE)

55.      Maria Leoneie da Silva técnico em edificações e militante da PJMP

56.      Carlos Marcelo Martins Carvalho, graduado em Ciências Sociais e Pedagogia, Especialista em Ciência Política e assessor nacional da PJMP.

57.      Carlos Alberto Andrade, estudante de direito e militante da PJ - Canto do Buriti (PI)

58.      José Nilson de Sousa Silva educador social e membro da Pastoral da Juventude (CE)

59.      Carla Saadia Oliveira Moreira, assessora da Pastoral da Juventude regional Nordeste 3 – Bahia e Sergipe

60.      Mayara de Queiroz Oliveira Ribeiro da Silva, militante da PJ (BA)

61.      Eliane Silva dos Santos, articuladora da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Salvador (BA)

62.      Moisés L. Dos Santos assessor da Pastoral da Juventude

63.      Vitor Volejo, assessor da PJ (BA)

64.      Jaqueline Daiane, assessora da PJ Salvador (BA)

65.      Bruno Conceição da Silva, estudante de Pedagogia e Secretário Regional da PJ NE 3 – Bahia e Sergipe

66.      Gilvando da Luz Assunção, assessor da PJ (BA)

67.      Ivan Santos Silva, assessor da Pastoral da Juventude

68.      Erick Pinheiro Fideles, técnico agrícola e militante da Pastoral da Juventude - Mutum (MG)

69.      Eberth Gonçalves Fideles, policial militar e militante da Pastoral da Juventude Mutum-MG

70.      Raiza Pinheiro Fideles, estudante e militante da Pastoral da Juventude Mutum - MG

71.      Raí Francisco Pinheiro Fideles estudante e militante da Pastoral da Juventude Mutum - MG

72.      Samuel Rodrigues Lopes Mendonça,  assessor parlamentar e militante da Pastoral da Juventude

73.      Claudia Cristina Monteiro Lima, assessora parlamentar e militante da Pastoral da Juventude (GO)

74.      Luiz Rogério Monteiro Lima, professor e militante da Pastoral da Juventude Rio Verde/GO,

75.      João Marcos Pikarid, coordenação da PJ Diocese de Goiás

76.      Edilson da Silva Gondim, Educador Popular e membro da Pastoral da Juventude Marabá (PA)

77.      Edenilson Martins de Oliveira, trabalhador rural e militante da Pastoral da Juventude Mutum (MG)

78.      Alexandrina de Fatima Reis Silva, funcionária pública municipal e militante da Pastoral da Juventude, Varginha (MG)

79.      Noelle Carolina de O. Lopes, assistente social e militante da Pastoral da Juventude, Betim (MG)

80.      Darlene Andrade Silva, funcionária pública e militante da Pastoral da Juventude

81.      Uelen Medeiros, secretário da Pastoral da Juventude - Arquidiocese de Salvador (BA)

82.      Marcos Pereira, historiador e militante da Pastoral da Juventude (BA)

83.      Jonas Miranda Silva, escrevente de cartório, graduando em direito, militante de Pastoral da Juventude, Ipaba  (MG)

84.      Amarildo José dos Santos, auxiliar administrativo, graduando em Administração, militante da Pastoral da Juventude, Ipaba ( MG)

85.      Valéria Vieira Martins, técnico em enfermagem, produtora rural, militante da Pastoral da Juventude, Iapu  (MG)

86.      Maciel Cover, pequeno agricultor, professor, militante da PJR  (RS)

87.      Rita de Cassia a. Campos , assistente administrativa, secretária da PJ

88.      Vildilene Andrade dos Santos Bonfim, assistente social e militante da Pastoral da Juventude (MG)

89.      Carlinho Manoel da Cruz, músico popular e militante da Pastoral da Juventude

90.      Gedeon Ribeiro, vice coordenador da da PJ Forania Costa do Descobrimento (BA)

91.      Henrique Carvalho Alves, farmacêutico e militante da Pastoral da Juventude, Belo Horizonte (MG)

92.      Lorena de Jesus Castro,  estudante de pedagogia, militante da PJE Belo Horizonte (MG)

93.      Suely Maria Crisóstomo de Oliveira, estudante de Letras Língua Inglesa na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá (PA).

94.      Alessandro Moreira Seara, psicólogo e militante da PJ Belo Horizonte (MG)

95.      Rodrigo Bramusse, engenheiro de produção e militante da PJ Belo Horizonte (MG)

96.      José Wilson Correa Garcia, professor e militante da Pastoral da Juventude, Russas (CE)

97.      Allana Mátar de Figueiredo, professora e militante da Pastoral da Juventude, Belo Horizonte (MG)

98.      Beatriz Peixoto de Paula, agente de pastoral, Betim (MG)

99.      Fabiano Carneiro, Educador, militante da Pastoral da Juventude Patrocínio (MG)

100.  Alan Tavares Ribeiro, estudante de Geografia na Universidade Federal do Ceará (UFC), professor da rede estadual de ensino e Militante da Pastoral da Juventude, Fortaleza (CE)

101.  Hélder Pires, Licenciado em filosofia (PE)

102.  Raissa Maria Barbosa da Costa, acadêmica de história na UFAM e militante da PJ (AM)

103.  Samara Daniele Souza dos Santos, estagiária na Associação de Servidores da Universidade do Estado do Amazonas e militante da PJ (AM)

104.  Tenasol da Costa Viana, assessor parlamentar e militante da PJ (AM)

105.  Thaieny Gama Barata, bacharel em sistemas de informação e militante da PJ (AM)

106. Francisco de Assis Aguiar da Silva, historiador e militante da PJMP (RJ)


Se você também quer assinar este manifesto escreva para jovenscatolicos13@gmail.com ou mande um  whatsapp para (92) 9323-8351 ou (31) 8839-6304 ou (75) 8811-7861.

Queira! 
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo...

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Ronaldo Sempre Na Luta.



Meus amigos e amigas PeTistas de Nova Iguaçu, Mesquita, Queimados, Belford Roxo, Japeri, São João de Meriti, Nilópolis e capital.

Boa noite,

Paz e felicidades nesse ano de 2014;

Sempre militei nesses municípios citados acima até os dias atuais e vou continuar essa minha missão junto ao PT e agora ainda mais com a grande possibilidade de realmente elegermos um governador do PT, em nosso estado do Rio de Janeiro Lindberg Farias e também a possibilidade de contribuir na reeleição da presidenta DILMA, eu coloco meu nome à disposição do Partido dos Trabalhadores, para cumprir uma tarefa de pré candidato à deputado estadual, nesse ano de 2014, e peço por gentileza o apoio da Direção do PT de Nova Iguaçu, e dos militantes amigos(as), meus para me auxiliarem nesse momento, preciso da ajuda de todos e todas de boa fé e comprometidos com um projeto sério, coerente que visa transformar para melhor a realidade da nossa baixada fluminense. Em Nova Iguaçu somente eu Ronaldo Sempre Na Luta e outra companheira que solicitamos essa vinda como pré candidato(a).

Desde já o meu muito obrigado!!!!

Ronaldo Monteiro Cerqueira
Sempre Na Luta

Dois vídeos nossos assistam por favor, vem falando um pouco da nossa história e militância.



Minha fan page no Facebook:


Meu blog: Ronaldo Sempre Na Luta


Twitter:


Meu facebook Ronaldo Sempre Na Luta



terça-feira, 14 de maio de 2013

Venha comemorar com o PT de Nova Iguaçu os 10 do Governo PeTista no Brasil.




Venha comemorar com o PT de Nova Iguaçu os 10 do Governo PeTista no Brasil.

Grande evento na Universidade Estácio de Sá, em Nova Iguaçu / RJ, às 10h. 

Com a presença do Senador Lindbergh Farias. 

sábado, 4 de maio de 2013

Taffarel é militante da EPS do PT - Esquerda Popular Socialista.

Taffarel, hoje é militante da EPS do PT - Esquerda Popular Socialista, no Rio de Janeiro, podem esperar vão vim mais novidades por aí, com trabalho sério, humildade, respeitando o espaço de cada um um.....mais estamos dando um passo significativo e qualitativo em nossa corrente. 




quinta-feira, 2 de maio de 2013

A Comissão Executiva da CN da EPS do PT saúda o ingresso do companheiro Taffarel, do PT-RJ e coletivo, em nossa corrente.





Ao companheiro Taffarel e coletivo, de Mesquita PT-RJ.

A Comissão Executiva da CN da EPS do PT saúda o ingresso do companheiro Taffarel, do PT-RJ e coletivo, em nossa corrente.

O pressuposto para tal ingresso foi o claro entendimento de nossa política geral: queremos nos manter à esquerda no âmbito partidário, mas sempre buscando diálogos transversais, para além da estratificação de tendências, visando garantir o trânsito de políticas essências para a disputa de hegemonia na sociedade.

A questão fundiária, no campo e na cidade; a democratização dos meios de comunicação; a implementação de políticas afirmativas para os setores mais vulneráveis na sociedade (negros e negras, índios, mulheres, população LGBT, pessoas deficientes etc); a limitação da usura financeira, dentre tantos outros temas podem e devem ser tratados de forma mais ampla e qualificada no Partido.

Nesse sentido, a tradução dessa política geral, para as particularidades do estado do Rio de Janeiro, ganha um reforço fundamental. E que repercutirá nos trabalho nacional da EPS.

Seja bem vindo companheiro André Inácio dos Santos (Taffarel), de militância operária e estudantil, com fortes vínculos com o trabalho de base da igreja Católica, experiência consolidada no parlamento e liderança partidária inconteste e todo coletivo."

29 de Abril de 2013.

A Comissão Executiva da Coordenação Nacional da Esquerda Popular e Socialista do PT.

domingo, 28 de abril de 2013

Conheça um pouco da trajetória de Taffarel!





Conheça um pouco da trajetória de Taffarel!

Taffarel ganhou esse apelido porque era fã do goleiro da seleção e por isso, gostava de jogar nessa posição nas peladas com os amigos nos campinhos da Chatuba quando era garoto. Depois, o apelido foi incorporado ao seu meu nome de batismo, André Inácio dos Santos. 

Em 1977 quando Taffarel nasceu, a Chatuba era conhecida pela violência, pobreza e abandono, mas também era um bairro de gente simples e trabalhadora. Desde criança, sofreu na pele as dificuldades de morar em uma região marcada pelo descaso de governos insensíveis aos problemas do povo. Viu muitos jovens de sua geração se perderem no caminho, sem terem o direito a oportunidade de um futuro melhor. 

Foi graças ao empenho da sua mãe, D. Josefa, que ensinou a ele e aos seus dois irmãos o valor do estudo e a dignidade do trabalho honesto, que Taffarel se formou em um curso profissionalizante de Técnico em Refrigeração e, com isso, conseguiu seu primeiro emprego, como metalúrgico, escapando, assim, do destino que parecia inevitável a maioria dos jovens da Chatuba naquela época.

Ainda adolescente, Taffarel participou do Grupo Jovem e da Pastoral da Juventude da Igreja Católica. Na prática da fé, aprendeu que somos todos responsáveis pelo que acontece em nossa comunidade, ganhando, desta forma, grande senso de solidariedade e responsabilidade. 

Entre 1998 e 2000 foi educador social na Fundação São Martinho, entidade que trabalha com crianças e adolescentes em situação de risco social, no Rio de Janeiro. 

Na mesma época, participou ativamente da luta pelo passe livre para estudantes nos transportes coletivos, e do movimento estudantil quando Mesquita ainda fazia parte de Nova Iguaçu. Foi nessa luta que Taffarel percebeu que era preciso dar um passo maior na luta para conquistar mais direitos e uma vida digna para todos.

Foi assim, que em 2000, com apenas 23 anos, foi eleito Vereador na primeira eleição realizada em Mesquita, depois da emancipação. Em reconhecimento a sua atuação sempre pautada pela defesa dos interesses dos trabalhadores, Taffarel foi reeleito Vereador por mais duas vezes. Foi três vezes Presidente da Câmara de Vereadores, e adquiriu importante experiência, estabelecendo um diálogo com lideranças políticas locais e de Estado sempre em busca de mais investimentos para o fortalecimento e crescimento de Mesquita. Por duas vezes foi candidato a Deputado Federal pelo PT, sendo sempre o mais votado da cidade e em 2012 foi candidato a prefeito tendo um ótimo desempenho quase chegando a vitória.

No ultimo Processo de Eleição Direta do partido foi candidato a Presidente Estadual representando a Esquerda Socialista do PT e teve um resultado e agora se integra na EPS, acompanhado de companheiros/as que militam com ele em Mesquita.

Sejam Bem-Vindos, a EPS é nossa!